INDEX - INÍCIO Volta ao começo Inglês
 

Conheça o site da Grau Celsius
 
Online Book (livro virtual) - Próximos Capítulos



 

 
 

 

 

Os quase cinquenta capítulos relacionadas a seguir já estão em processo de preparação para redação e deverão estar “no prelo digital” em futuro não muito distante. Eles estão listados sem ordem de lançamento, pois dependem de diversos fatores que priorizarão um ou outro.

• Aspectos práticos e conceituais sobre a fabricação de celulose de mercado do tipo kraft branqueada a partir da madeira de eucalipto;
• Entenda o que se pode definir como sustentabilidade na fabricação de celulose e papel de eucalipto;
• Florestas energéticas ou para produção de biomassa arbórea;
• Valorando a biomassa obtida do eucalipto para processos de combustão e cogeração de eletricidade e vapor;
• Biotecnologia florestal;
• Processos biotecnológicos na fabricação de celulose e papel;
• Efeitos ambientais dos eucaliptos - Fatores abióticos;
• Efeitos ambientais dos eucaliptos - Fatores bióticos;
• Efeitos socioambientais dos eucaliptos;
• Eucaliptos e fenômenos associados às “advertências e cuidados globais (“global warning”);
• Formação e anatomia da madeira do eucalipto;
• Química da madeira do eucalipto;
• Qualidade da madeira do eucalipto;
• Melhoramento genético das florestas de eucalipto;
• Melhoramento da qualidade da madeira do eucalipto para produção de celulose e papel;
• Melhoramento da qualidade da madeira do eucalipto para produção de carvão vegetal e bioenergia;
• Melhoramento da qualidade da madeira do eucalipto para produção de madeira serrada e produtos de alto valor agregado;
• Papéis no mundo digital;
• Conservação e preservação do papel;
• Identificação de espécies de Eucalyptus;
• História da silvicultura brasileira;
• Manejo das florestas de Eucalyptus para usos múltiplos;
• Móveis de madeira de eucalipto;
• Fibras e polpas celulósicas para fabricação de papel: fibras curtas kraft branqueadas de eucalipto;
• Fibras e polpas celulósicas para fabricação de papel: outras fibras curtas kraft branqueadas;
• Fibras e polpas celulósicas: polpas solúveis;
• Fibras e polpas celulósicas para fabricação de papel: pastas de alto rendimento;
• Fibras e polpas celulósicas para fabricação de papel: fibras não-madeireiras;
• A história mágica das árvores, madeiras, fibras e polpas dos eucaliptos;
• Resistência da folha úmida e consequências na fabricação do papel;
• Hidratação e capacidade de retenção de água para polpas de fibras curtas de eucalipto;
• Cargas das fibras de Eucalyptus e efeitos na fabricação do papel;
• Química da polpação kraft em relação ao Eucalyptus;
• Tecnologia da polpação kraft em relação ao Eucalyptus;
• Características do licor preto kraft de Eucalyptus;
• As fibras do Eucalyptus. Parte 1: Física, química e morfologia;
• As fibras do Eucalyptus. Parte 2: Área superficial, rigidez e flexibilidade;
• Deformações de fibras em polpas celulósicas de Eucalyptus;
• Secagem da folha de celulose e efeitos nas características das fibras e propriedades do papel;
• Papéis de alta porosidade fabricados com fibras de Eucalyptus;
• O Eucalyptus na Espanha;
• O Eucalyptus no Chile;
• O Eucalyptus na Argentina;
• O Eucalyptus na Austrália;
• O Eucalyptus na Ásia;
• O Eucalyptus na China;
• O Eucalyptus nos Estados Unidos da América ;
• Avaliação de impactos ambientais – fabricação de polpa kraft branqueada;
• Avaliação de impactos ambientais – fabricação de papel;
• Agrossilvicultura com Eucalyptus;
• Química do branqueamnento da polpa kraft de Eucalyptus;
• Tecnologia do branqueamento da polpa kraft de Eucalyptus.

Os demais capítulos do livro também podem ser escolhidos através de seus números pelos leitores na ordem de preferência para que sejam escritos. Vá na seção "Online Book: Sugira capítulos" e relacione os números de até 5 capítulos de sua preferência para que sejam escritos prioritariamente pelo autor. Os mais votados pelos leitores terão preferência para redação e para a busca de patrocinadores relacionados aos temas.

Todos os demais capítulos a serem escritos por Celso Foelkel e/ou autores sucessores

Módulo I : Árvores, Florestas, Plantações e Produtos de Origem Florestal

Capítulos projetados:

1. O gênero Eucalyptus no universo dos recursos florestais mundiais
2. Geografia e utilização industrial dos Eucalyptus
3. Fisiologia da planta de eucalipto
4. Aspectos ecológicos acerca das plantações de eucaliptos
5. Impactos sociais e ambientais das plantações de eucaliptos
6. Plantações de eucaliptos, sustentabilidade florestal e tendências dos modelos florestais (já publicado, veja em Capítulos Disponíveis)
7. Certificação florestal para plantações de eucaliptos
8. Plantações de florestas como agro-negócio na atividade rural
9. Armazenagem de carbono por florestas de eucaliptos
10. Balanços de água, solo e nutrientes em plantações de eucaliptos
11. Nutrição mineral dos eucaliptos
12. Microbacias e unidades de manejo e conservação
13. Árvores e plantações: inter-relações entre populações e indivíduos
14. Produção de sementes florestais
15. Viveiros e produção de mudas
16. Implantação e cultivo de florestas de produção
17. Manejo florestal para diferentes finalidades
18. Proteção florestal: doenças & pragas
19. Manejo de brotações e condução da segunda rotação
20. Produtividade florestal: limites de crescimento, maximização e otimização da produção florestal
21. Equações para predição da produção de volume e peso das árvores e florestas
22. Carvão vegetal
23. Taninos e óleos essenciais
24. Madeira serrada e produtos correlatos
25. Produtos não madeiráveis
26. Móveis de eucalipto
27. Painéis de madeira
28. Produção florestal e diferenças entre as principais espécies plantadas de Eucalyptus
29. Espécies de eucaliptos resistentes à geada e à seca
30. Melhoramento genético florestal: aspectos clássicos do melhoramento
31. Hibridação e clonagem no melhoramento florestal
32. Inter-relação entre características silviculturais das árvores e florestas
33. Exportação e ciclagem de nutrientes (já publicado, veja em Capítulos Disponíveis)
34. Biotecnologia florestal com eucaliptos
35. Genômica e transgenia
36. Economia e lucratividade florestal
37. Ecoeficiência florestal com eucaliptos (já publicado, veja em Capítulos Disponíveis)
38. Colheita florestal
39. Reflexões acerca do futuro dos eucaliptos para a indústria de base florestal
40. Principais empresas de base florestal plantadoras de eucaliptos a nível mundial
41. Networking Eucalyptus: florestas e plantações

Módulo II : Madeiras e Celuloses

Capítulos projetados:

42. Variabilidade da madeira
43. Amostragem da madeira
44. Densidade básica na avaliação da qualidade da madeira para celulose e papel
45. Métodos rápidos para predição da qualidade da madeira e da celulose
46. Química da madeira
47. Celulose e hemiceluloses
48. Extrativos e sua topoquímica
49. Lignina e sua topoquímica
50. Parâmetros de qualidade da madeira para celulose e papel
51. Influência das práticas silviculturais nas qualidades da madeira, da celulose e do papel
52. Utilização da árvore integral
53. Melhoramento da qualidade da madeira para papel e celulose
54. Seleção econômica de materiais genéticos
55. Integração floresta / fábrica para produção de celulose e papel
56. Qualidades das madeiras das espécies principais de Eucalyptus
57. Suprimento industrial de madeira para celulose
58. Planejamento do abastecimento de fábricas de celulose de Eucalyptus
59. Pátio de madeira e produção de cavacos
60. Estocagem, deterioração e qualidade dos cavacos
61. Misturas de madeiras de Eucalyptus
62. Produção de celulose pelo processo kraft: aspectos da deslignificação
63. Produção de celulose pelo processo kraft e variações do mesmo
64. Processos alcalinos com o uso de antraquinona
65. Preservação do rendimento para o processo kraft com eucaliptos
66. Produção de celulose pelo processo sulfito neutro
67. Produção de celulose pelo processo sulfito
68. Produção de pastas de alto rendimento a partir de eucaliptos
69. Biopolpação e biobranqueamento
70. Outros processos de produção de celulose
71. Lavagem e depuração das polpas de eucaliptos
72. Deslignificação com oxigênio
73. Branqueamentos para alvuras intermediárias
74. Branqueamentos para altas alvuras
75. Sequências TCF de branqueamento
76. O processo de secagem e seus efeitos na qualidade das celuloses
77. Influências do processo de cozimento e branqueamento nas qualidades das celuloses
78. Hemiceluloses e sua influência na qualidade das polpas e na fabricação do papel
79. Pitch em celuloses de eucalipto: origem e controle
80. Novos desenvolvimentos em sistemas de cozimento e branqueamento
81. Produção de polpas para dissolução a partir de eucaliptos
82. Ecoeficiência na fabricação de celulose (já publicado, veja em Capítulos Disponíveis)
83. Uso e destinação de resíduos industriais da fabricação de celulose de eucalipto (já publicado, veja em Capítulos Disponíveis)
84. Espécies principais de eucaliptos e qualidade de suas celuloses
85. Fazendo negócios com polpa de mercado
86. Testando fibras e polpas
87. Inter-relações entre propriedades das celuloses
88. Especificações e propriedades das diferentes polpas de mercado de eucalipto
89. Polpas de mercado de “softwoods”
90. Polpas de mercado de outras “hardwoods”
91. Polpas de mercado de “non-wood”
92. Polpas “fluff”
93. Pastas de alto rendimento
94. Polpas não branqueadas de mercado
95. Uma avaliação comparativa entre diferentes tipos de polpas de mercado
96. Polpas de mercado para dissolução
97. Misturas de celuloses
98. Fabricantes mundiais de celulose de eucaliptos
99. Networking Eucalyptus: madeiras, fibras e celuloses


Módulo III : Papéis

Capítulos projetados:

100. Tipos de papéis contendo fibras de eucaliptos e suas principais propriedades
101. Refinação de celulose a baixa consistência
102. Refinação da celulose do eucalipto
103. Misturas de fibras e refinação
104. Fundamentos de química coloidal
105. Fibras , floculação & retenção na formação da folha
106. Formação, estrutura e consolidação das folhas de papéis contendo eucaliptos
107. Ligação entre fibras
108. Desaguamento e drenagem na mesa plana
109. Fatores que afetam as propriedades do papel: fibras & massa
110. Fatores que afetam as propriedades do papel: processo de fabricação de papel
111. Telas e feltros especiais para eucaliptos
112. Características da massa, química da parte úmida e performance das máquinas
113. Propriedades da folha e performance das máquinas de papel
114. Efeito de cátions e eletrólitos presentes na água e no processo
115. Água branca e recuperação de fibras: química, gestão e eco-eficiência
116. Controle de contaminantes, pitch, depósitos e slime
117. Parâmetros de qualidade das celuloses de eucalipto para fabricação de papéis
118. Diferenças tecnológicas entre madeira, polpas e papéis de eucaliptos e de “softwoods”
119. Papéis de imprimir e de escrever: “cut size” e base para “couché”
120. Papéis tissue e para fins sanitários
121. Papéis de alta opacidade, porosidade e volume
122. Revestimento e papéis revestidos
123. Alterações nas propriedades das fibras do eucalipto na reciclagem do papel
124. Identificação das propriedades das madeiras e fibras e seu potencial para tipos especiais de papéis (já publicado, veja em Capítulos Disponíveis)
125. Shives, esclereídos e nódulos e sua influência na fabricação do papel
126. Relações fibras / “fillers”
127. Inter-relações entre as qualidades da madeira, da celulose e dos papéis (já publicado, veja em Capítulos Disponíveis)
128. Espécies de eucalipto e qualidades desenvolvidas nos respectivos papéis
129. Defeitos dos papéis
130. Propriedades óticas das polpas e papéis de eucaliptos
131. Propriedades superficiais de papéis contendo fibras de eucaliptos
132. Características especiais das máquinas de papel para eucaliptos
133. Problemas típicos de performance e de qualidade na fabricação de papéis de eucaliptos
134. Benchmarking eficiências operacionais e estabelecimento de ritmo sustentável de produção
135. Fabricantes mundiais de papéis de eucalipto
136. Networking Eucalyptus: papéis

Módulo IV : Recuperação do Licor e Utilidades

Capítulos projetados:

137. Evaporação e queima do licor preto kraft de eucalipto
138. Caustificação
139. Principais problemas em caldeiras de recuperação kraft em fábricas de celulose de eucalipto
140. Ecoeficiência na área de recuperação e utilidades (já publicado, veja em Capítulos Disponíveis)
141. Aspectos ambientais estratégicos para produção de celulose e papel de eucaliptos
142. Eficiência energética (já publicado, veja em Capítulos Disponíveis)
143. Networking Eucalyptus: recuperação do licor, meio ambiente e utilidades



Organizações facilitadoras:

ABTCP

IBÁ – Indústria Brasileira de Árvores
IPEF
IPEF – Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais


Parceiros apoiadores não-financeiros:

TAPPI - Technical Association of the Pulp and Paper Industry

SIF - Sociedade de Investigações Florestais

CeluloseOnline - Informações e Negócios no Mundo da Celulose

RIADICYP - Red Iberoamericana de Docencia e Investigación en Celulosa y Papel

TECNICELPA - Associação Portuguesa dos Técnicos das Indústrias de Celulose e Papel

ATCP Chile - Asociación Técnica de la Celulosa y el Papel - Chile

Appita - Technical Association of the Australian and New Zealand Pulp and Paper Industry

TAPPSA - Technical Association of the Pulp and Paper Industry of Southern Africa

SBS - Sociedade Brasileira de Silvicultura

AGEFLOR - Associação Gaúcha de Empresas Florestais

Embrapa Florestas

EUCALYPTOLOGICS - GIT Forestry

Painel Florestal

INTA Concordia e-Boletín Novedades Forestales

Blog do Papeleiro

Revista O Papel

Revista O Papel Digital

ABTCP Guia de Compras Celulose e Papel – Pulp & Paper Directory

Mais Floresta